11 dias pelo Leste Canadense

Em junho/julho de 2016 embarquei em mais uma viagem inesquecível. Foram 5 semanas estudando inglês em Vancouver e após “tanto” tempo de estudo, tive que tirar férias. Daí surgiram os 11 dias pelo leste canadense.

Muito pesquisei e no fim das contas minha decisão foi a seguinte:

  • 3 noites em Quebec;
  • 3 noites em Montreal;
  • 1 noite em Ottawa;
  • 4 noites em Toronto.

Como meu voo de volta para o Brasil era por Toronto, decidi começar por Quebec e de lá ir descendo de carro. Eu estava viajando com minha amiga Thaís (Thathá para os chegados) e ambas carregávamos duas malas grandes, ou seja, ficaria muito caro pegar voos por conta da franquia de bagagem e muito trabalhoso para a viagem de trem.

Dirigir no Canadá é muito tranquilo. As pistas são boas, bem sinalizadas e não tive qualquer problema para alugar o carro com minha carteira de motorista brasileira. Só tem que ter bastante atenção com o limite de velocidade. Eles são muito rígidos e a multa é altíssima. Mas dirigir chega quase a ser monótono, porque são poucas curvas e sempre faixa dupla ou tripla, o que torna desnecessária a emoção para ultrapassar.

whatsapp-image-2016-10-26-at-17-07-46
As estradas no Canadá são seguras e bem sinalizadas.

Para diminuir os custos com locação do carro, não aluguei pelos 11 dias inteiros. As cidades são muito bem providas de transporte público a um custo super acessível e não havia justificativa para ficar com o carro, pagando diárias e estacionamento. Eu geralmente ficava uma ou duas diárias com o carro, tempo suficiente para fazer o deslocamento entre as cidades e ir a alguma atração mais distante, como minha ida a Niagara Falls. Só fique atento quando for fazer isso também porque as locadoras cobram taxa de devolução em outra cidade. Além disso, pesquise!!!! Para você ter ideia, em uma locadora achei taxa de devolução por CA$20 e em outra por CA$100 para o mesmo carro, período e cidade. Um absurdo!!

whatsapp-image-2016-10-26-at-17-07-46-2
Carro que aluguei para fazer Quebec-Montreal.

O tempo de deslocamento entre as cidades foram:

  • Quebec a Montreal: 3 horas
  • Montreal a Ottawa: 2 horas
  • Ottawa a Toronto: 4 horas e meia

Para mim, além do custo, valeu a pena porque o tempo gasto de carro bate com o tempo de viagem de avião na maioria das vezes. Temos que lembrar de considerar o tempo de deslocamento entre a hospedagem e o aeroporto, a chegada com pelo menos uma hora de antecedência, a espera pela mala (caso você despache) e o tempo de deslocamento do aeroporto para a nova hospedagem. Isso tudo já está incluído nas horas que citei acima.

Para conhecer as cidades, o tempo que programei em cada uma foi o suficiente para eu conhecer tudo que queria. Eu não sou muito chegada a museus, então isso me economiza umas boas horas. Para quem curte passeios mais culturais, sugiro pelo menos mais um dia em cada cidade.

Eu também não gosto de viajar com pressa. Meu propósito é passear, sentar num restaurante gostoso e conhecer o que tem de interessante, mas sem o desespero de fazer tudo cronometrado e achando que tenho que ir a cada buraco da cidade.

Do trajeto que fiz, a única coisa que recomendo de diferente é inverter a ordem. Começar por Toronto e terminar por Quebec. Eis os dois motivos:

  • Turistar cansa. Muito. Melhor começar por uma cidade grande, onde teoricamente você vai ter que andar mais e terminar por uma cidade pequena, com menos atrações para serem vistas.
  • Montreal tem uma parte super famosa chamada Old Montreal. O problema é que ir lá depois de ter conhecido Old Quebec acabou com o encanto. Old Quebec é muito mais legal (na minha opinião).

Minha conclusão final é que o Canadá é um destino que todo mundo deveria colocar na programação. O país é lindo, as pessoas são educadas e definitivamente podemos chamar de primeiro mundo.

Para conhecer mais sobre as cidades que visitei, dê uma olhada nos posts abaixo!!

A encantadora Quebec City

Nos labirintos de Montreal

Surpreendente Ottawa

Desvendando Toronto

Nas águas de Niagara Falls

A experiência de morar em Vancouver

Onde comer em Vancouver

O que visitar e onde comprar em Vancouver

Aproveito para informar que a partir de 1º de maio de 2017, quem tiver visto americano e/ou quem tiver ido ao Canadá nos últimos 10 anos não precisará de (novo) visto canadense. Já é uma boa ajuda!!

Obrigada pela visita e espero que você goste!!! Se tiver dúvidas ou quiser compartilhar algo, deixe aqui nos comentários! E se cadastre para receber em primeira mão os novos posts e notícias exclusivas! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *